Ir para Home

Supercharger

Incrível pedal totalmente valvulado com timbre do Soldano SLO.

Pedal de distorção 100% valvulada, baseado no “Soldano Supercharger GTO”. Ao contrário do original que tem só um controle limitado de Tone, o Supercharger EFX possui 3 controles de equalização: Treble, Basse Mid, além de Level e Gain. Utiliza 2 valvulas 12AX7 funcionando em alta voltagem, o que confere a ele um timbre forte e pesado, característico da Soldano.

Controles:

  • TREBLE: Adiciona ou corta agudos
  • BASS: Adiciona graves
  • MID: Corte de médios
  • LEVEL: Volume
  • GAIN: Distorção

 

Especificações:

  • Dimensões(CxLxA): 13cm x 10cm x 7,5cm
  • True Bypass
  • Plug de fonte
  • Caixa de alumínio
  • Fundo anti derrapante
  • Fonte 12vAC/1A inclusa

R$ 699,00 + frete

À vista (boleto ou transferência):

R$ 804,00+ frete

ou em até 18x no cartão*

*parcelamento sujeito a juros.


Cálculo automático de frete

Audio Samples

Vídeos

17 Reviews

    “Tava procurando há muito tempo algo que pudesse levar p qualquer canto que tivesse meu som, pensei em pegar o valvulado de 6 w do acedo, mas acabei optando pelo super é incrivel a capacidade desse pedal de engordar/esquentar o som, mesmo ligado em um meteoro porco de 15w, esse pedal consegue fazer o meteoro soar bem (na medida do possivel, claro), com um laney lv-100 então, foi incrivel, warren haynes na veia, soou melhor do que muitos all tubes que toquei, um sustain da porra.. a principio fiquei meio decepcionado com ele p tocar metal (faltava definição, o som embolava todo) depois que percebi algumas nuances no pedal, até metal sai numa boa, de longe a melhor distorção que já toquei, esse pedal é realmente um ampli na lata, e por um excelente preço (diga-se de passagem, o melhor do mercado), fora o acabamento que agora tá impecável(tirando o fundo do pedal que tá bem tosco hehe).. enfim, o eugenio é O exemplo de bom trabalho à um preço justo recomendo p todos que querem tocar de blues até metal, e não tem grana p pegar um valvulado, ou tem um valvulado, mas n pode levar p todo canto, enfim, o supercharger é pau p toda obra !”

  • “Bom… Hoje chegou meu Supercharger e só posso dizer uma coisa…..FANTÁSTICO! Confesso que não esperava me surpreender…uso um Direct Drive e já estava bastante satisfeito em relação a overdrives. Mas assim que abri a caixa, conectei os cabos e liguei o bicho…putz, que som…apesar do pouco tempo de uso (toquei o dia todo com ele) acredito que versatilidade é um adjetivo perfeito. Daqui alguns dias tentarei fazer um review do pedal. Parabéns Eugênio.”

  • “Uma coisa que não se pode dizer do supercharger, é que ele não é um pedal versátil, a distorção é muito forte, destacando bem os médios/graves, nem precisa falar que é excelente pra quem curte um som mais pesado. Controlando os potenciometros da guitarra, se conseguem timbres muito bacanas, pois ele não perde o sustain, mesmo em baixo ganho… dá pra tocar diversos tipos de rock. Já é o segundo pedal que eu pego na mão do Eugenio, impossível não ficar satisfeito com o timbre dele, quem já tem um set de pedais mais compacto, com os efeitos básicos, e algum booster / overdrive, não vai se arrepender de levar o Supercharger. Recomendo a todos. Grande abraço!”

  • “Já com o pedal em mãos e após passar pelo teste de fogo de tocar com a aparelhagem toda e com a banda posso afirmar: párabéns Eugênio por mais este grande pedal.
    O Supercharger possui uma distorção fascinante, e tem algo de diferente que não ví em outros pedais, é uma distorção que não rouba definição e brilho, sem contudo ser abelhuda. É encorpada, muito pesada se assim o desejar, mas ainda mantém uma enorme dinâmica caracterizando nitidamente altos e baixos de volume.
    Posso caracterizá-la facilmente como: Pesada, Encorpada, Plástica, Dinâmica, mas tenho que deixar de fora adjetivos como Áspero, Comprimido, seco, entre outras qualidades que o Supercharger não abarca.
    PRATICIDADE:
    O Supercharger da EFX é uma distorção que se resolve sozinha, não precisa de complementos e soa muito bem DIRETO NO CANAL LIMPO de um ampli, preferencialmente valvulado. Nestas condições básicas de uso é um ótimo overdrive, e muito forte, mas não consegue timbrar diferentes distorções por mais que se mexa nele, pois seu drive é bem característico.
    Existe tbm a opção de usá-lo como um canal sujo de ampli, usando-o no fim da cadeia de pedais, tbm diretamente no canal limpo do ampli, para que seja boostado por outros overdrives ou boosters de volume, posiciopnados antes dele na cadeia, nesta opção a versatilidade multiplica enormemente, transformando overdrives em demônios conferindo-lhe peso e corpo. Para esta opção de fim de cadeia recomendo regulagens bem discretas, de gain e tone, algo próximo de 10hs, pois quando o sinal elevado de outro pedal entrar será como um chute no potenciômetro de gain do pedal transformando a fusão em um grande drive. Dá pra ficar louco com as possíveis variáveis desta opção.
    Finalizando: é um grande Pedal, um dos drives mais interessantes que já usei, particularmente preferí usando-o como canal sujo antes do ampli, pois tenho outros pedais de drive como TS-9, Drive máster, Guv’nor e Fuzz Face que ficaram, TODOS, maravilhosos com o SOLDANO SUPERCHARGER.”

  • “Eu estava a procura de uma distorção definitiva. Depois de muito pesquisar, testar, fuçar lojas e internet descobrir esse pedal. Mesmo sem poder testar o pedal cara a cara eu resolvi arriscar. Cara é indescritível… o som desse pedal é simplesmente animal…. é único. Realmente Eugenio você esta de parabéns, cliente par lá de satisfeito, era exatamente o que eu procurava!!!!!!!!!!!!!! Ainda por cima tem a ótima assessoria que o Eugenio fornece…. responde e-mails sem protelar, tirar dúvidas por msn, orkut hahahaah o cara tá sempre antenado!!!!!! Agora antes que qualquer loja, com certeza vou pesquisar o site da E.F.X primeiro!!!! Valeu Eugenio “

  • “Cara, estava absurdamente ansioso pra botar minhas maos nesse pedal, depois de pesquisar muito sobre ele, procurar os timbres disponiveis nos videos. Quando ele chegou foi um CHOQUE! Liguei ele, e desaprendi tudo que sabia sobre distorção…ESSE PEDAL DA DE PAU NOS OTROS por ai… DEFINIÇÃO, HARMONICOS, VERSATILIDADE. CREMOSO E DEFINIDO. Parabens Eugenio”

  • “Faça o seguinte teste, pegue um cd com a musica “mule” do Gov’t Mule, comece a ouvir, depois plugue o Supercharger numa guitarra com humbucker duplo, de preferência, toque e feche os olhos, ouça e compare, você estará diante de um SOLDANO!!!!ESSE É O MELHOR PEDAL NO FIM DE QUALQUER SET, DE TODOS OS JÁ FABRICADOS POR QUALQUER EMPRESA!”

  • “É de longe o pedal com a melhor distorção que eu já toquei, muito versátil mesmo. Com o gain baixo dá para tirar som de um overdrive tranquilamente e o melhor: limpo como todo valvulado tem que ser… E com o gain mais alto então, puts! Fica com uma pegada violenta. A única coisa que poderia ser alterada é a construção da caixa do supercharger, com a parte do botão onde aciona a distorção no meio e um pouco inclinada para o guitarrista, mas isso é o de menos, adorei o pedal. Recomendo mesmo!,Um abraço e parabéns Eugenio!”

  • “Ótimo pedal!!! Ontem fiquei por horas testando diversas regulagens, posições diferentes na pedaleira, direto na entrada do amp ou pelo send/return, e o pedal responde muito bem a todas elas. A que me deixou mais satisfeito foi plugando ele na entrada do amp com um outro pedal de distorção antes dele. Outra forma que gostei bastante foi colocando o Supercharger sozinho e adicionando um pouco do drive do próprio amp, genrando um som bem orgânico. O Supercharger é um sensacional investimento, dando uma verdadeira tijolada em quem estiver perto do amp!!!!!!!”

  • “Essa semana chegou meu Supercharger (usado) e digo que ele superou minhas expectativas! Definição em cada nota, versatilidade e muuuito punch! Sozinho já é uma maravilha…e quando uso um drive leve como boost (TO 800 Behringer) o bicho vira uma arma de destruição em massa!! Com o Gain em 9h dá para tocar um blues ao melhor estilo Steve Ray Vaughan. Já em 12h, você começa a ficar doido para mandar uns open chords à lá AC/DC. Com o Gain no máximo…bom…limites não existem para esse pedal…dizer que é um pedal “só″ para sons pesados seria uma injustiça com o Supercharger! Parabéns pelo trabalho, Eugenio!”

  • “Simplesmente “MATADOR” o som deste pedal. Ao liga-lo vc não abre uma caixa de abelhas(tizzzz bizzzzzz) e sim liga um “MOTORSERRA” na sua guitarra!!!! É o bicho!!!! Se vc está a procura de um overdrive para blues, blues/rock ou uma distorção para Hard rock até metal pode parar de procurar!!! Este é o pedal que vai fazer vc pensar muito antes de comprar algum outro pedal de overdrive/distorção ou até outro amp para obter um som distorcido que lhe agrade. Estou usando ele como pré-amp no meu setup. Sendo no IN ou no RETURN do amp ficou muito bom (tanto no Laney LV300twin ou no Meteoro Valvulado). Como o timbre deste pedal é bem definido (SOLDANO SLO) uso após ele um pedal EQ400(GROOVIN) com isso retiro ou coloco as frequencias que mais gosto tornando ele um Marshall, Mesa ou qualquer outro. Mas lembrando: “Sem as abelhas” sobrando somente o timbre quente de válvulas no “talo”. Vc pode colocar o ganho no máximo e ainda dar um boost de ganho com outro pedal que mesmo assim o som dos acordes vão ficar nítidos (corda por corda). Para dar um ganho extra de solos utilizo um Marshall Jackhammer ou boss sd1 ou ainda o MXR Zakk Wylde (todos ficaram muito bons). Até o som da minha Lespaul mudou (para melhor é claro!!) Agora consigo realmente fazer aquelas frases, licks, arpegios sem que fiquem embolados em ambos os captadores (braço ou ponte). Só tenho a agradecer ao Eugenio pelo atendimento, atenção e por vários motivos que me provaram que ele é uma pessoa honesta e sincera, durante e após a compra do Supercharger. Abraço!!!!”

  • “Supercharger é um tiro de distorção, ele simplismente implora pra ser tocado um bom e velho metal, superou oque eu esperava, recomendo a todos”

  • O Supercharger é um excelente pedal. Acho que recebi um dos primeiros com equalização de três bandas, e posso dizer que isto aumenta muito a flexibilidade, uma vez que dependendo do estilo, gosto de tocar tanto com “mid scoop”, com um som mais metal, como com os médios mais pronunciados, para uns solos mais de rock clássico. Vai muito além de uma simples distorção. Uma configuração que eu gosto bastante é deixar ele com ganho perto de 1,5, com um som clean bem brilhante de válvulas, e usar o drive do meu Visual Sound Route 66 para empurrar. Este pedal responde maravilhosamente a Tube Screamers e similares.

    O único senão fica por conta das válvulas expostas. Fico pensando se, em alguma gig mais “animada”, se não seria muito fácil alguém dar uma topada do jeito errado (inclusive eu mesmo, numa pisada mais desajeitada) e quebrar alguma delas. Alguns pedais valvulados dispõem de uma gradinha protegendo as válvulas… Gostaria até de perguntar para o Eugênio sobre se ele conhece alguma experiência do tipo e/ou como podemos fazer para minimizar o risco.

    Abs. a todos.,

    Alessandro Martins

  • já viram como tanta gente por aí que duvida que uma fonte de 12v consegue alimentar um circuito valvulado?Eu não! eu tenho uma tv portatil de 14 polegadas daquelas antigas que pode funcionar atraves de uma fonte de 12volts como um adaptador de bateria de automoveis e sinceramente a imagem dela é a mesma coisa que ligala na tomada.Tambem nao acho inteligente colocar transformadores internos para dizer que a valvula trabalha com tensao de 110/220v tanto que o pedal é ligado diretamente na tomada e nao numa fonte, alias nunca vi isso nos amplis, entao o eugenio ta no caminho certo ao deixar a fonte do lado de fora.

  • O Supercharger é sensacional deu vida ao meu TF200 (de quase 13 anos), curti mais direto no input, a distorção é porrada e bem definida!!! mas é excelente para um lance mais clássico/blues, realmente é como já foi citado a comparação com o timbre da música “mule” do Gov’t Mule. Estou com o pedal há somente uma semana e ainda descobrindo o que ele te a oferecer. O visual é muito bacana e bem resistente. Recomendo!

  • E ai galera, todos bem?

    Vou fazer um review do pedal Supercharger da EFX!

    Ja posso adiantar que o pedal è otimo!!

    Caracteristicas gerais: Bom, o pedal é bem pesadinho, è true bypass, feito em uma caixinha de aluminio, e 4 pes de borracha.
    Tem 5 knobs: Treble, Bass, Mid, Level e Gain.
    O peda vem com uma fonte de 12volts/ 1ampere, tipo aquelas ps5 da landscape, possui 2 valvulas 12ax7.
    Tem um adesivo na parte de cima, eu achei legal, alguns falam que é feio, mas depois que vc liga o pedal e toca, vc esquece completamente do visual!

    Som: Como ja falei, o som é incrivel mesmo! Tem uma distorção high gain mesmo, vc toca Helena do Misfist tranquilo dando uma mechida na equalizaçao, um Guns tbm fica otimo!
    Ele tem agudos bem marcantes, quuuuaaasse, eu disse quase demais.
    Os graves tbm sao bem presentes, não sao aqueles graves secos como os da marshall, fica mais na linha do Mesa.
    Os medios sao bem atuantes, vc tira praticamente todos os medios, fica aquele som pesado, metal, um Mid Scoop, e colocando la por 2,3 horas, fica otimo pra tocar uma coisa mais classic, AC DC, Guns, Sabbath ate um Iron Maiden da pra encara.
    O volume, ele tem bastante volume.
    Ganho tem de sobra, Tem uma coisa que eu nao achei muito legal, pe que quando vc diminui o ganho tipo na metade ele fica mais agudo de que tava quando tava com amis dist, mas se vc diminuir o ganho no potenciometro da guitarra, o som fica o mesmo, só diminui o ganho.

    Meu amplificador é um Staner GS120 com um 12 feito por um cara do Minas. A guita é uma SX SG Standart braço colado com captadores Malagoli. Eu toquei em casa, enquanto nao tinha ninguem pra reclamar com o volume um pouco menos do que uso pra ensaiar, com a equalizaçao do am em Flat.

    Vlw

  • O Super Charger é um pedal muito muito bom! Consegue simular de forma impressionantemente fiel a distorção de um amplificador high gain valvulado com muito da textura característica.

    A equalização de três bandas é um diferencial que garante bastante flexibilidade para timbrar, praticamente transformando o pedal num pré amplificador. O ganho também é flexível, indo de um crunch até um high gain com ganho altíssimo. A dinâmica é ótima, chegando a um timbre quase limpo com o volume da guitarra no mínimo, mesmo com o botão de ganho em um nível alto. Apesar de todo o ganho que o Super Charger entrega, é um pedal extremamente silencioso.

    Eu recomendo usar este pedal com um booster antes dele, como um tube screamer ou um booster limpo com equalização. Isto vai permitir tirar todo o potencial do pedal e conseguir timbres e texturas mais variadas.

    Os pontos negativos vão para as válvulas sem proteção, e para a fonte que não detecta a voltagem de forma automática. É necessário trocar a voltagem da fonte manualmente em uma chavinha, e isto pode se tornar uma dor de cabeça caso se esqueça de trocar a voltagem da fonte para a voltagem do palco.

Deixe um Review